RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Influência dos aspectos psicossociais no autorrelato de doenças cardiovasculares

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Redin, Michelle Mônica Ruprecht;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/5123618061590474;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Pattussi, Marcos Pascoal;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/6214117506681237;
metadataTrad.dc.contributor.advisor-co1 Horta, Rogério Lessa;
metadataTrad.dc.contributor.advisor-co1Lattes http://lattes.cnpq.br/3796762762356122;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Saúde;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Influência dos aspectos psicossociais no autorrelato de doenças cardiovasculares;
metadataTrad.dc.description.resumo As doenças cardiovasculares (DCVs) constituem a maior causa de morte por doenças crônicas não transmissíveis, sendo responsáveis por cerca de 17,2 milhões de mortes no mundo em 2012. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que este número pode chegar em 23,3 milhões no ano de 2030. Entre os principais fatores de risco para DCVs estão aspectos comportamentais como o hábito de fumar, inatividade física e alimentação inadequada, além de aspectos clínicos como o excesso de peso, a hipertensão arterial e a dislipidemia.Além de tais fatores, tem sido sugerido que aspectos psicossociais podem exercer um papel importante direta ou indiretamente no desenvolvimento das DCVs. O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência dos aspectos psicossociais no autorrelato de DCVs. As hipóteses eram de que os aspectos psicossociais possuem influência direta nos comportamentos de saúde, nos fatores de risco para doenças cardiovasculares (FRDCV) e na DCV. Tais aspectos também possuiriam um efeito indireto nas DCVs que é mediado pelos comportamentos relacionados à saúde.Para tanto, foi realizado um estudo transversal de base populacional, com uma amostra representativa de adultos residentes na zona urbana um município de médio porte do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Foram coletados dados através de entrevistas estruturadas realizadas nos domicílios utilizando-se um questionário padronizado e pré-testado composto por variáveis demográficas, socioeconômicas, comportamentais, psicossociais e relacionadas à saúde. A coleta de dados ocorreu em 2006 e resultou em um total de 1100 indivíduos em 36 setores censitários. Uma variável latente foi criada para os aspectos psicossociais os quais incluíram escalas de: resiliência, qualidade de vida, senso de coerência e apoio social. Os desfechos eram as DCVs e os FRDCV mensurados por itens unitários inquirindo os participantes se algum médico havia dito que eles possuíam: doenças do coração, pressão alta e colesterol/triglicerídeos elevados, bem como excesso de peso referido (IMC≥25 Kg/m²).A análise dos dados foi realizada no programa Stata12 e utilizou-se de modelos de equações estruturais. O modelo final apresentou um bom ajustamento em todos os índices: (χ²[57]=155, p=<0,001; RMSEA=0,042; CFI=0,902 e SRMR=0,042).Consistente com nossa hipótese do efeito direto, aspectos psicossociais favoráveis estavam inversamente associados com risco para DCVs (β=-0,15; p=0,011) e com DCVs (β=-0,10; p=0,048).O efeito indireto via comportamentos de saúde não foi confirmado. Os achados sugerem que os aspectos psicossociais podem influenciar a presença de DCVs ou seus fatores de risco.;
metadataTrad.dc.description.abstract Cardiovascular diseases (CVDs) are the leading cause of death from chronic non-communicable diseases, accounting for about 17.2 million deaths worldwide in 2012. The World Health Organization estimates that this number can reach 23.3 million in 2030.Among the main risk factors for CVD are behavioral aspects such as smoking, physical inactivity and inadequate feeding, as well as clinical aspects such as overweight, hypertension and dyslipidemia. In addition to such factors, it has been suggested that psychosocial aspects may play an important role directly or indirectly in the development of CVDs. The main objective of the present study was to evaluate the influence of psychosocial aspects on self-report of CVDs. The hypotheses were that psychosocial aspects have a direct influence on health behaviors, risk factors for cardiovascular diseases (RFCVD) and CVD. Such aspects would also have an indirect effect on CVDs that is mediated by health-related behaviors. A cross-sectional population-based study was conducted with a representative sample of adults living in the urban area of a medium-sized municipality in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Data were collected through structured interviews conducted in the homes using a standardized and pre-tested questionnaire composed of demographic, socioeconomic, behavioral, psychosocial, and health-related variables. Data collection occurred in 2006 and resulted in a total of 1100 individuals in 36 census sections. A latent variable was created for the psychosocial aspects which included scales of: resilience, life quality, sense of coherence and social support. The outcomes were CVDs and RFCVDs measured by unit items inquiring participants if a physician had said they had heart disease, high blood pressure and high cholesterol / triglycerides, as well as being overweight (BMI ≥ 25kg/=m²).Data analysis was performed in the Stata 12 program and structural equation models were used. The final model presented a good fit in all indexes: (χ²[57]=155, p=<0.001; RMSEA=0.042; CFI=0.902 e SRMR=0.042).Consistent with our direct effect hypothesis, favorable psychosocial aspects were inversely associated with risk for CVDs (β=-0.15; p=0.011) and with CVDs (β=-0.10; p=0.048). The indirect effect through health behaviors was not confirmed. The findings suggest that psychosocial aspects may influence the presence of CVDs or their risk factors.;
metadataTrad.dc.subject Aspectos psicossociais; Doenças cardiovasculares; Qualidade de vida; Apoio social; Resiliência; Psychosocial aspects; Cardiovascular diseases; Life quality; Social support; Resilience;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências da Saúde::Saúde Coletiva;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2016-12-15;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/10358;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics