RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

A reforma universitária de 1968 e o processo de reestruturação da UFRGS (1964-1972): uma análise da política educacional para o ensino superior durante a ditadura civil-militar brasileira

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Cunha, Janaína Dias;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/1306956724524606;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Corsetti, Berenice;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/7405584392319464;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio do Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials UNISINOS;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Humanidades;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title A reforma universitária de 1968 e o processo de reestruturação da UFRGS (1964-1972): uma análise da política educacional para o ensino superior durante a ditadura civil-militar brasileira;
metadataTrad.dc.description.resumo A dissertação analisa o processo de reestruturação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), entre os anos 1964 e 1972, com o objetivo de observar como a política educacional para a educação superior adotada durante a ditadura civil-militar brasileira impactou nesse processo. Percebeu-se que os debates acerca do tema da reestruturação da universidade foram iniciados antes de 1964, ainda durante o período do governo João Goulart, e contaram, inicialmente, com a participação de estudantes e professores da instituição. As propostas dos estudantes da UFRGS apresentadas antes de 1964 se assemelhavam às reivindicações do movimento estudantil nacional. Entre os professores da UFRGS, havia influência dos estudos sobre reforma universitária elaborados por especialistas de outras universidades no mesmo período. Apesar de já haverem sido iniciados os debates sobre a reforma universitária na UFRGS, não existia, contudo, ainda um plano definido para a reestruturação da instituição. A conjuntura autoritária apó;
metadataTrad.dc.description.abstract The dissertation analyses the restructure process at Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), from 1964 through 1972, with the purpose of observing how the education policy for higher education adopted during the civil-military dictatorship impacted on this process. It has been found that the debates about the subject of the university reform started before 1964, during the João Goulart government, and mobilized members of both student and professor groups. The proposal presented by the students at UFRGS before 1964 were similar to the demands presented by the national student movement. Among the professors at UFRGS, there was an influence of researches on university reforms prepared by experts from other institutions in the same period. Although the debates about the university reform at UFRGS had already been started, there was not any concluded plan for the restructure of the institution yet. The authoritarian context after the coup in 1964 changed this process. The repressive and modernizing mea;
metadataTrad.dc.subject política educacional; reestruturação da UFRGS; reforma universitária; ditadura civil-militar brasileira; education policy; UFRGS restructure; university reform; brazilian civil-military dictatorship;
metadataTrad.dc.subject.cnpq Ciências Humanas;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2009-02-26;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/1976;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Educação;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics