RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Adoção de práticas de controladoria por empresas atuantes no Brasil: um estudo sob a ótica da teoria da contingência

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Leite, Edileia Gonçalves;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/5445470871038312;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Diehl, Carlos Alberto;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/1642575921779245;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Gestão e Negócios;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Adoção de práticas de controladoria por empresas atuantes no Brasil: um estudo sob a ótica da teoria da contingência;
metadataTrad.dc.description.resumo Esta pesquisa tem por objetivo analisar as práticas de controladoria adotadas por empresas atuantes no Brasil sob a ótica da teoria da contingência. Ela busca identificar as práticas adotadas pelas empresas, as características dos fatores contingenciais, os valores das variáveis de desempenho e analisar a relação entre as práticas, os fatores e o desempenho. A amostra da pesquisa é composta por 73 empresas listadas no Anuário Valor 1000 – Edição 2012. Os dados foram coletados por meio de questionário. A análise foi realizada através de distribuição de frequência, da análise de cluster, do teste Exato de Fisher, do Kruskal-Wallis e da Mediana. Os principais resultados, sob a percepção dos gestores das empresas, apontam que as práticas de controladoria mais utilizadas são: orçamento operacional, avaliação de desempenho e planejamento tributário. Os ambientes da maioria das empresas são marcados por dinamismo, diversidade, complexidade e hostilidade. A estrutura é mecanicista. Os processos são rotineiros, complexos e padronizados. Possuem núcleos de tecnologia que visam maior eficiência nos processos. O maior desempenho das empresas do Cluster 3 pode ter sido favorecido pelo fator ambiente, pelo alinhamento entre os fatores ambiente e estratégia, ambiente e estrutura, estratégia e tecnologia, e pelo grau de adoção do orçamento de capital e do valor econômico adicionado. O desempenho intermediário das empresas do Cluster 1 pode ter sido decorrente do ajuste entre os níveis do ambiente e a estratégia prospectora, entre esta e a tecnologia e o alto grau de adoção do orçamento de capital, visto que apresentam falta de ajuste entre os fatores estrutura e tecnologia, estrutura e estratégia, e os maiores graus de adoção do custeio meta e padrão que são incoerentes com a estratégia adotada. O menor desempenho das empresas do Cluster 2 pode ser decorrente do desajuste entre o fator estratégia com os fatores estrutura e tecnologia, e pelos menores graus de adoção do orçamento de capital e do valor econômico adicionado. Conclui-se que o maior alinhamento entre os fatores contingenciais e a adoção de práticas de controladoria pode influenciar o desempenho das empresas.;
metadataTrad.dc.description.abstract This research aims to analyze the controllership practices adopted by firms operating in Brazil from the perspective of contingency theory. It seeks to identify practices adopted by the firms, characteristics of contingent factors, values of the performance variables and analyze the relationship between practices, factors and performance. The survey sample consists of 73 firms listed in the yearbook Valor 1000, in its 2012 edition. Data were collected through a questionnaire. The analysis was conducted through frequency distribution, cluster analysis, Fisher’s exact test, Kruskal-Wallis, and Median. Our main results, from the firms’ managers viewpoint, indicate that the most used controllership practices are the following: operating budget, performance evaluation, and tax planning. The environments of most firms are marked by dynamism, diversity, complexity, and hostility. Their structure is mechanistic. Their processes are routine, complex and standardized. They have core technology aimed at greater efficiency in the process. The higher performance of the firms in the Cluster 3 may have been favored by the factor environment, and by the alignment between the factors environment and strategy, environment and structure, strategy and technology, the degree of adoption of capital budget and the economic value added. The intermediate performance of firms in the Cluster 1 may have been due to the alignment between environment and prospector strategy, and between this strategy and the high degree of adoption of capital budget, since they show lack of fit between the factors structure and technology, structure and strategy, as well as higher degrees of adoption of target costing and standards inconsistent with the adopted strategy. The lower performance of firms in the Cluster 2 may be due to the mismatch between the factor strategy with the factors structure and technology, as well as by smaller degrees of adoption of capital budget and economic value added. It follows that a greater alignment involving contingent factors and the adoption of controllership practices can affect fhe firms’ performance.;
metadataTrad.dc.subject Práticas de controladoria; Fatores contingenciais; Desempenho; Controllership practices; Contingent factors; Performance;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Ciências Contábeis;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2013-08-28;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/4312;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics