RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

A filosofia da realidade histórica de Ignacio Ellacuría como horizonte político humanizador

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Baptistella, Rogerio;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/6012274792691891;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Culleton, Alfredo Santiago;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/1692292875405642;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Humanidades;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title A filosofia da realidade histórica de Ignacio Ellacuría como horizonte político humanizador;
metadataTrad.dc.description.resumo O presente trabalho tem por objetivo investigar a proposta político-humanizadora contida na obra Filosofía de la realidad histórica (1990) de Ignacio Ellacuría. Ellacuría, em sua obra Filosofia de la realidad histórica, tem uma compreensão particular da filosofia da história, que se diferencia das concepções de história dos filósofos da modernidade sem, no entanto, deixar de estabelecer um questionamento e apresentar uma saída (Ausgang) ao Idealismo alemão, assumindo um processo de conscientização da transformação da realidade histórica. É justamente essa compreensão de história diferenciada que nos permite acreditar que é possível conduzir o processo histórico a instâncias cada vez mais humanizadoras. A tese está dividida em quatro capítulos. O primeiro aborda o tema da constituição do objeto da filosofia em Ellacuría. O intento é de analisarmos o diálogo que este filósofo se propõe a estabelecer com Hegel, Marx e Zubiri. É justamente do diálogo com estes autores que Ellacuría apresentará a realidade histórica como objeto do seu filosofar. No segundo capítulo buscaremos estabelecer os componentes básicos que constituem a realidade histórica, a saber: a materialidade, o social, o pessoal e a temporalidade. No terceiro capítulo, pretendemos apresentar que há uma compreensão de história em Ellacuría distinta da modernidade. A realidade histórica integralmente considerada tem um caráter de práxis. Podemos afirmar assim, que a práxis é o lugar por excelência do encontro entre homem e mundo possibilitando assim o surgimento do novum. No quarto e último capítulo, abordaremos a proposta utópica de Ellacuría. Um outro mundo é possível e necessário. A tese central da Filosofia da realidade histórica de Ellacuría é, justamente, que a realidade e a verdade têm que fazer-se e descobrir-se na complexidade coletiva e sucessiva da história, portanto, é a história o cenário perfeito para o aparecimento de um outro mundo possível e necessário, fruto de uma práxis utópica, política, ética e dos direitos humanos.;
metadataTrad.dc.description.abstract The present study. aims to investigate the political-humanizing proposal contained within “Filosofía de la realidad historica” (“Philosophy of the historical reality” ) (1990) by Ignacio Ellacuría. Ellacuría, in his work “Philosophy of the historical reality”, has a particular understanding of the philosophy of history, which differs from the concepts of history of modern age philosophers, nevertheless without avoiding to establish an inquiry, and presenting an exit (Ausgang) from German Idealism ; assuming a process of awareness of the transformation of historical reality. It is precisely this comprehension of differentiated history that allows us to believe, that it is possible to conduct the historical process to increasingly humanizing instances. The thesis is divided into four chapters. The first chapter addresses the issue of the constitution of the object of philosophy in Ellacuría. The objective is to analyze the dialogue that this philosopher proposes to establish with Hegel, Marx and Zubiri. It is precisely from the dialogue with these authors, that Ellacuría will present the historical reality as the object of his philosophizing. The second chapter seeks to establish the basic components that constitute the historical reality, namely: materiality, the social and personal aspects and temporality. In the third chapter, the aim is to present that there is an understanding of history in Ellacuría which differs from modernity. The historical reality considered in full, has the characteristics of praxis. It can be said therefore, that praxis is the place par excellence of the encounter between man and the world thus enabling the emergence of novum. The fourth and final chapter addresses the utopian proposal of Ellacuría. Another world is possible and necessary. The central thesis of philosophy of the historical reality of Ellacuría is precisely that the reality and the truth have to be made and discovered in the collective and successive complexity of history ,therefore history as a whole, is the perfect scenery for the apparition of another world, both possible and necessary, as a result of a utopian , politic, and ethic praxis as well as correct towards the human rights.;
metadataTrad.dc.subject História; Realidade histórica; Práxis; Sujeito; History; Historical reality; Praxis; Subject;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Humanas::Filosofia;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2012-12-12;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/4555;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Filosofia;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics