RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Rastreamento do transtorno do espectro do autismo na consulta de enfermagem com a aplicação do m-chat

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Moura, Conceição de Maria Aguiar Barros;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/7207634121948639;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Viegas, Karin;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/8704792892767752;
metadataTrad.dc.contributor.advisor-co1 Fensterseifer, Lisia Maria;
metadataTrad.dc.contributor.advisor-co1Lattes http://lattes.cnpq.br/7967111348594955;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Saúde;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Rastreamento do transtorno do espectro do autismo na consulta de enfermagem com a aplicação do m-chat;
metadataTrad.dc.description.resumo OBJETIVO: capacitar os enfermeiros da atenção básica do município de Caxias, para utilizar o teste M-CHAT com os pais e ou cuidadores das crianças com idade de 18 a 24 meses. MÉTODO: estudo de intervenção descritivo com abordagem quantitativa. A amostra foi constituída de 25 enfermeiros de 18 Estratégias de Saúde da Família (ESF), da zona urbana de Caxias – MA. Todos os enfermeiros receberam treinamento para a aplicação do teste M-CHAT. A intervenção foi desenvolvida no período de maio a novembro de 2015 nas ESF. RESULTADOS: o treinamento dos enfermeiros foi realizado em maio de 2015. O M-CHAT foi aplicado em 120 crianças das 18 ESF. Foram rastreadas 11 crianças, sendo 7 meninas e 4 meninos. A figura materna foi a mais prevalente entre os responsáveis durante a consulta de puericultura. CONCLUSÃO: os achados nos levam a concluir que o uso do M-CHAT ajudou no rastreamento de crianças na faixa etária entre 18 a 24 meses, aumentando as chances de um diagnóstico precoce para transtorno do espectro do autismo.;
metadataTrad.dc.description.abstract OBJECTIVE: To empower nurses of primary care in the city of Caxias, to use the M-CHAT test with parents or caregivers of children aged 18 to 24 months. METHOD: a descriptive intervention study with a quantitative approach. The sample consisted of 25 nurses from 18 Family Health Strategy (FHS), of the urban area of Caxias-MA. All the nurses have been trained to implement the M-CHAT test. The intervention was carried from 2015, May to November on the FHS. RESULTS: The training of nurses was held in 2015, May. The M-CHAT was applied in 120 children from 18 FHS. They screened 11 children, 7 girls and 4 boys. The mothers was benefitial more prevalent among those responsible for childcare consultation. CONCLUSION: These findings lead us to conclude that the use of the M-CHAT in the screening for children between the ages of 18 to 24 months, increasing the chances of an early diagnostics for disorder autism spectrum.;
metadataTrad.dc.subject Transtorno autístico; Estratégia da saúde da família; Cuidado da criança; Programas de rastreamento; Autistic disorder; Family health strategy; Child care; Mass screening;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências da Saúde::Enfermagem;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2016-03-11;
metadataTrad.dc.description.sponsorship UEMA - Universidade Estadual do Maranhão;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/5204;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Enfermagem;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics