RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Educação matemática e subjetivação em formas de vida da imigração alemã no Rio Grande do Sul no período da campanha de nacionalização

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Junges, Débora de Lima Velho;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/4426876489237686;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Knijnik, Gelsa;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/8744369266395118;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Humanidades;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Educação matemática e subjetivação em formas de vida da imigração alemã no Rio Grande do Sul no período da campanha de nacionalização;
metadataTrad.dc.description.resumo A Tese tem como objetivo analisar como a escola e, em particular, a matemática escolar, operavam como parte dos processos de subjetivação de escolares descendentes de imigrantes alemães no Rio Grande do Sul, no período da Campanha de Nacionalização. De modo mais específico, identifica, nas enunciações dos entrevistados, rituais escolares que operavam como tática de manifestação da verdade de que “os alemães são superiores” e analisa esses rituais. Discute, também, os rituais da matemática escolar nos quais a tática da manifestação da verdade operava, analisando os jogos de linguagem matemáticos que estavam presentes nesses rituais, como eram ensinados e que conhecimentos matemáticos eram transmitidos. As ferramentas teóricas do estudo estão vinculadas às teorizações de Michel Foucault e de Ludwig Wittgenstein. O material de pesquisa consiste em narrativas de sete pessoas que estudaram em escolas da imigração alemã no Rio Grande do Sul, no período da Campanha de Nacionalização. Os principais resultados da investigação apontam que o Deutschtum operava na vida dos imigrantes alemães e seus descendentes, subjetivando-os de modo a se perceberem como colonos na qual a descendência alemã era priorizada. Foram identificados três rituais escolares que operaram em favor do discurso de manutenção do Deutschtum e como uma tática de manifestação da verdade de que os alemães eram “indivíduos superiores”. Sobre a matemática escolar, constatou-se que para os familiares dos participantes da pesquisa era importante que seus filhos dominassem as regras e os jogos de linguagem da matemática escolar, para, com isso “honrar” sua descendência alemã e preservar o Deutschtum. Também foi possível identificar dois rituais da matemática escolar que operavam como forma de reforçar a manifestação da verdade de que os “alemães eram superiores”. O primeiro ritual tratou da realização de exercícios nas aulas de matemática e se observou que as listas de exercícios eram extensas e apresentavam questões que os professores esperavam/exigiam que os alunos aplicassem as mesmas regras gramaticais e os mesmos jogos de linguagem ensinados na explicação e nos exemplos apresentados, os quais eram marcados pelo formalismo e pela abstração da matemática escolar. Apropriar-se dos jogos de linguagem da matemática escolar era valorizado tanto pelos professores, quanto pelos familiares, conduzindo os escolares a considerar que saber a matemática escolar era condição necessária para que fossem identificados como “bons alemães”. O segundo ritual da matemática escolar se centrou na prática de realização de contas consideradas “difíceis”. Aqueles alunos que as realizavam corretamente eram posicionados como inteligentes e exemplos a serem seguidos; eram reconhecidos como “alemães de verdade”, uma vez que consideravam a matemática como uma disciplina de difícil aprendizagem. Esses resultados oferecem elementos que permitem inferir que, nas formas de vida da imigração alemã no Rio Grande do Sul, no período da Campanha de Nacionalização, era assumida como uma verdade que os descendentes alemães eram “indivíduos superiores”, sendo a matemática escolar utilizada para reforçar tal manifestação.;
metadataTrad.dc.description.abstract The thesis aims to analyze how the school and, in particular, the school mathematics, operated as part of the process of subjectivation of students who was descendants of German immigrants in the estate of Rio Grande do Sul (far South of Brazil) during the happening of what was called “Campaign of Nationalization”. Specifically, identifies, in the talk of respondents, school rituals which operated as a tactic of manifestation of the truth that "the Germans are superior" and analyzes these rituals. Discusses also the rituals of school mathematics in which the tactics of the manifestation of truth operated by analyzing the mathematical language games that were present in these rituals, the way they were taught and that math skills were transmitted. The theoretical tools of the study are linked to the theorizing of Michel Foucault and Ludwig Wittgenstein. The research material consists of narrations of seven people who have studied in schools of German immigration in Rio Grande do Sul, in the period of the Campaign of Nationalization. The main results of the investigation indicate that the Deutschtum operated in the lives of German immigrants and their descendants, making them to perceive themselves above all as German settlers. Were identified three school rituals that operated in favour of the maintenance of Deutschtum and as a tactic for manifestation of the truth that the Germans were "superior individuals". About the mathematics, it was found that for the families of the participants of the survey it was important that his children dominate the rules and language games of the school mathematics to "honor" their German ancestry and preserve the Deutschtum. It was also possible to identify two rituals of school mathematics which operated as a way of strengthening the manifestation of the truth that the "Germans were superior." The first ritual was about making exercise in mathematic class and was noted that the lists of exercises were extensive and proposed questions that teachers expected/required that students apply the same grammatical rules and the same language games taught in the explanation and the examples presented, which were marked by the formalism and abstraction of school mathematics. Take ownership of the school mathematics language games was valued by both the teachers and the family, leading schoolchildren to consider that knowing the school mathematics was a necessary condition to be identified as "good Germans". The second rite of school mathematics focused on practice of realization of accounts considered "difficult". Those students that answered correctly, were placed as smart and examples to be followed; they were recognized as "real Germans", once mathematics were considered as a discipline of hard learning. These results provide elements that allow to infer that, in the form of life of German immigration in Rio Grande do Sul, during the period of the Campaign of Nationalization, was assumed to be a fact that the Germans were "superior individuals", being the school mathematics used to reinforce such manifestation.;
metadataTrad.dc.subject Processos de subjetivação; Rituais escolares; Matemática escolar; Imigração alemã; Campanha de nacionalização; Processes of subjectivation; School rituals; School mathematics; German immigration; Campaign of nationalization;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Humanas::Educação;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2017-02-17;
metadataTrad.dc.description.sponsorship CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6223;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Educação;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics