RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

A autorregulação regulada da tríplice hélice: a estruturação da boa governança em nanociência e nanotecnologia

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Pellin, Daniela;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/8962572217907641;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Engelmann, Wilson;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/7143561813892945;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Direito;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title A autorregulação regulada da tríplice hélice: a estruturação da boa governança em nanociência e nanotecnologia;
metadataTrad.dc.description.resumo O tema nanociência e nanotecnologia remete o pesquisador à angústia do preço a ser pago pelo desenvolvimento que subestima o tratamento do risco aos ecossistemas social e ambiental. Os dados mostram que o sistema econômico se apropriou, com o aval e intermediação do Governo e com a edição da Lei da Inovação (nº 13.243/2016) do desenvolvimento produzido nas Universidades transformando-o em inovação. Esse fato tem alcance positivo no que concerne ao bem-estar das pessoas no acesso a bens e serviços produzidos com as novas tecnologias, mas, por outro lado, pouco se tem informado acerca dos possíveis malefícios e, como consequência, não há chance de escolhas por parte de quem acessa essa produção. Nessa pequena demonstração do contexto e do problema é que a pesquisa desenvolve a hipótese de que a autorregulação regulada através das regras da Boa Governança Institucional em N&N como estrutura e operação do sistema tecnocientífico construído para a Tríplice Hélice pode se gerir, adequadamente, os riscos através da ética da responsabilidade, quer como política quer como operação, reflexo do pluralismo jurídico que comporta Direitos Humanos, Constituição Federal, Lei da Inovação, Lei da Empresa e Direitos Humanos, normativas globais, pactos globais e normas técnicas. Por isso, o objetivo geral da pesquisa é mostrar que o sistema jurídico não tem como atender às novas tecnologias, dando especial atenção às nanotecnologias, porque seu programa se realiza mediante as decisões argumentativas e interpretativas dos Tribunais, depois que o fato incide na norma. No caso das novas tecnologias este sistema não tem como gerir o objeto. É preciso inovar mediante a construção de um sistema fechado só para esse fato nanotecnológico atrelado ao sistema jurídico, mas, fora das suas bases de operações. Com essa Organização, produzir gestão adequada e mudança de comportamento econômico no trato nanotecnológico. Como objetivos específicos, a pesquisa pretende organizar a Tríplice Hélice como sistema a partir do estruturalismo funcional, dando-lhe identidade, autonomia, linguagem própria, autorreferência e autopoiésis. Uma vez organizado esse sistema através da Boa Governança Institucional em N&N, fechá-lo em suas operações expandindo o tratamento jurídico a eventos danosos através da Arbitragem Coletiva. Com isso, em caso de eventos danosos, os conflitos serão resolvidos sob as bases de autonomia desse sistema tecnocientífico. A metodologia aplicada é a sistêmico-construtivista de Luhmann (2010) e as técnicas de pesquisa comportam o levantamento de dados e documentos submetidos à análise pela revisão bibliográfica.;
metadataTrad.dc.description.abstract The nanoscience and nanotechnology theme refer to the researcher to the anguish of the price to be paid for development that underestimates the treatment of risk to social and environmental ecosystems. The data show that the economic system appropriated, with the approval and intermediation of the Government and with the edition of the Law of Innovation (nº 13.243/2016), of the development produced in the Universities transforming it into innovation. This has a positive impact on the well-being of people in accessing goods and services produced with the new technologies, but on the other hand, little has been informed about possible harms and as a consequence, there is no chance of choices by those who access this production. In this small demonstration of context and problem is that the research develops the hypothesis that self-regulation regulated through the rules of Good Institutional Governance in N&N as a structure and operation of the techno-scientific system built for the Triple Helix can properly manage the risks through ethics of responsibility, both as a policy and as an operation, a reflection of the legal pluralism that includes Human Rights, the Federal Constitution, the Law of Innovation, the Company Law and Human Rights, global norms, global pacts and technical norms. Therefore, the general objective of the research is to show that the legal system has no way of attending to new technologies, paying special attention to nanotechnologies, because its program is carried out through the argumentative and interpretative decisions of the Courts, after the fact is affected by the norm. In the case of new technologies this system can not manage the object. It is necessary to innovate by building a closed system only for this nanotechnological fact linked to the legal system, but outside its bases of operations. With this organization, produce adequate management and change of economic behavior in the nanotechnological treatment. As specific objectives, the research intends to organize the Triple Helix as a system based on functional structuralism, giving it identity, autonomy, own language, self-reference and autopoiesis. Once this system is organized through Good Institutional Governance in N&N, close it in its operations by expanding legal treatment to harmful events through Class Arbitration. Thus, in case of harmful events, the conflicts will be solved under the bases of autonomy of this techno-scientific system. The applied methodology is the systemic-constructivist of Luhmann (2010) and the research techniques involve the collection of data and documents submitted to the analysis by the bibliographic review.; El tema nanociencia y nanotecnología remite al investigador a la angustia del precio a ser pagado por el desarrollo que subestima el tratamiento del riesgo a los ecosistemas social y ambiental. Los datos muestran que el sistema económico se apropió, con el aval e intermediación del Gobierno y con la edición de la Ley de la Innovación (nº 13.243/2016), del desarrollo producido en las Universidades transformándolo en innovación. Este hecho tiene un alcance positivo en lo que concierne al bienestar de las personas en el acceso a bienes y servicios producidos con las nuevas tecnologías, pero, por otro lado, poco se ha informado acerca de los posibles maleficios y, como consecuencia, no hay posibilidad de elecciones por parte de quien accede a esa producción. En esta pequeña demostración del contexto y del problema es que la investigación desarrolla la hipótesis de que la autorregulación regulada a través de las reglas del Buen Gobierno en N & N como estructura y operación del sistema tecnocientífico construido para la Triple Hélix, puede gestionarse, adecuadamente los riesgos a través la ética de la responsabilidad, tanto como política o como operación, reflejo del pluralismo jurídico que comporta Derechos Humanos, Constitución Federal, Ley de la Innovación, Ley de la Empresa y Derechos Humanos, normativas globales, pactos globales y normas técnicas. Por eso, el objetivo general de la investigación es mostrar que el sistema jurídico no tiene como atender a las nuevas tecnologías, prestando especial atención a las nanotecnologías, porque su programa se realiza mediante las decisiones argumentativas e interpretativas de los Tribunales, después de que el hecho incide en la norma. En el caso de las nuevas tecnologías este sistema no tiene como gestionar el objeto. Es necesario innovar mediante la construcción de un sistema cerrado sólo para ese hecho nanotecnológico vinculado al sistema jurídico, pero, fuera de sus bases de operaciones. Con esa Organización, producir gestión adecuada y cambio de comportamiento económico en el trato nanotecnológico. Como objetivos específicos, la investigación pretende organizar la Triple Hélice como sistema a partir del estructuralismo funcional, dándole identidad, autonomía, lenguaje propio, autorreferencia y autopoiésis. Una vez organizado ese sistema a través de la Buena Gobernanza Institucional en N&N, cerrarlo en sus operaciones expandiendo el tratamiento jurídico a eventos dañinos a través del Arbitraje Colectivo. Con ello, en caso de eventos dañinos, los conflictos serán resueltos bajo las bases de autonomía de ese sistema tecnocientífico. La metodología aplicada es la sistémico-constructivista de Luhmann (2010) y las técnicas de investigación comporta el levantamiento de datos y documentos sometidos al análisis por la revisión bibliográfica.; Il tema nanoscienza e nanotecnologia rimanda il ricercatore all'angoscia del prezzo da pagare per lo sviluppo che sottovaluta il trattamento del rischio per gli ecosistemi sociali e ambientali. I dati mostrano che il sistema economico si appropriava, con l'approvazione e l'intermediazione del Governo e con l'edizione della legge dell'innovazione (n. 13.243/2016), dello sviluppo prodotto nelle Università trasformandolo in innovazione. Ciò ha un impatto positivo sul benessere delle persone nell'accesso a beni e servizi prodotti con le nuove tecnologie, ma d'altra parte, poco è stato informato sui possibili danni e, di conseguenza, non vi è alcuna possibilità di scelta da coloro che accedono a questa produzione. In questa piccola dimostrazione del contesto e il problema è che la ricerca si sviluppa l'ipotesi che l'autoregolamentazione regolata dalle regole del buon governo istituzionale delle N&N come struttura e il funzionamento del sistema tecno-scientifico costruito per la Triple Helix, in grado di gestire adeguatamente i rischi attraverso l'etica della responsabilità, sia come la politica o come operazione, che riflette il pluralismo giuridico che detiene i Diritti Umani, la Costituzione, Legge da Innovazione, Diritto Aziendale e dei Diritti Umani, dei regolamenti globali, accordi globali e le norme tecniche. Pertanto, l'obiettivo generale della ricerca è quello di dimostrare che il sistema giuridico non ha modo di incontrare nuove tecnologie con particolare attenzione alla nanotecnologia perché il programma è realizzato con le decisioni argomentative e interpretative dei Tribunali dopo il fatto rientra nella norma. Nel caso di nuove tecnologie questo sistema non può gestire l'oggetto. È necessario innovare costruendo un sistema chiuso solo per questo fatto nanotecnologico legato al sistema legale, ma al di fuori delle sue basi operative. Con questa organizzazione, produrre una gestione adeguata e il cambiamento del comportamento economico nel trattamento nanotecnologico. Come obiettivi specifici, la ricerca intende organizzare la Triple Helix come un sistema basato sullo strutturalismo funzionale, dandogli identità, autonomia, linguaggio proprio, autoreferenzialità e autopoiesi. Una volta che questo sistema è organizzato attraverso la Buona Gobernanza Istituzionale in N&N, chiudilo nelle sue operazioni espandendo il trattamento legale agli eventi dannosi attraverso l'Arbitrato Collettivo. Quindi, in caso di eventi dannosi, i conflitti saranno risolti in base alle basi dell'autonomia di questo sistema tecno-scientifico. La metodologia applicata è il sistemico-costruttivista di Luhmann (2010) e le tecniche di 13 ricerca coinvolgono la raccolta di dati e documenti sottoposti all'analisi dalla revisione bibliografica.;
metadataTrad.dc.subject Nanotecnologias; Tríple Helix; Funcional; Boa governança Institucional em N&N; Estruturalismo; Arbitragem coletiva; Nanotechnologies; Triple Helix; Functional; Good institutional governance in N&N; Structuralism; Class arbitration; Nanotecnologías; Triple Helix; Funcional; Buena gobernanza institucional en N&N; Estructuralismo; Arbitraje colectivo; Nanotecnologie; Triple Helix; Funzionale; Buona gobernanza istituzionale in N&N; Strutturale; Arbitrato collettivo;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Direito;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2019-03-14;
metadataTrad.dc.description.sponsorship CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/8688;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Direito;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics