RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

A efemeridade na tecnocultura: escavações em aplicativos de imagens feitas para sumir

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Ferreira, Lorena de Risse;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/1929883867367126;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Fischer, Gustavo Daudt;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/6063859084730300;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola da Indústria Criativa;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title A efemeridade na tecnocultura: escavações em aplicativos de imagens feitas para sumir;
metadataTrad.dc.description.resumo Esta tese tem como objetivo ser um exercício de visão comunicacional acerca da constituição da efemeridade enquanto qualidade tecnocultural. A partir de um desenho investigativo composto pelo Método Intuitivo Bergsoniano, pela Arqueologia da Mídia pelas Constelações Benjaminianas, dividimos nossa ação em duas partes centrais: a viravolta e a reviravolta. Na primeira, desempenhamos um olhar arqueológico sobre o objeto, entendendo-o enquanto devir, e buscando em outros contextos temporais, pontos relativos a acontecimentos, dispositivos e experiências, com vistas à construção de uma camada ampliada do corpus, chamada por nós de morfogênese do presente. Avançando para o que chamamos de camada focalizada do corpus, referente ao contexto contemporâneo, foi possível desempenhar o procedimento da escavação sob três aplicativos em especial, Instagram, Facebook e Snapchat, em busca de formações condensadas do objeto. Após um sobrevoo abrangente sobre todos estes aspectos constitutivos do objeto, criamos quatro constelações distintas, Olhar do Outro, Marcas do Tempo, Disfarces do Presente e Paradoxos, nas quais foi possível mostrar as principais vias de edificação das imagens efêmeras, bem como apontar os construtos que a constituem. Ao final, constatamos que a imagem efêmera se manifesta por meio de imagens-fluxo e imagens-espectação, duas propostas conceituais entregues com a tese e que reverberam a nossa visão ampliada sobre a imagem que a entende enquanto virtualidade capaz de se atualizar de variadas formas e em múltiplas plataformas. As audiovisualidades nos deram base alargar o nosso espectro de observação, revelando-nos aspectos do objeto incrustrados tanto nas superfícies lidas tradicionalmente como imagéticas (fotografia e vídeo) quanto nas experiências de ação nos aplicativos (fluxos de uso). Por fim, na etapa da reviravolta, voltamos ao virtual que nos impulsionou no início da pesquisa, para repensá-lo a partir das condições da experiência tidas com os objetos e chegamos ao conceito de imagicidade efêmera digital, uma qualidade complexa que congrega essencialmente os modos de usos e estéticas identificadas por nós enquanto precípuas da efemeridade.;
metadataTrad.dc.description.abstract This thesis aims to be an exercise in communicational vision about the constitution of ephemerality as a technocultural quality. From an investigative drawing composed by the Bergsonian Intuitive Method, by the Archeology of the Media and by the Benjaminian Constellations, we divide our action into two central parts. In the first one, we take an archaeological look at the object, understanding it while becoming, and searching in other temporal contexts, points related to events, devices and experiences, with a view to constructing an enlarged layer of the corpus, called by us as morphogenesis of the present. Advancing to what we call the focused layer of the corpus, referring to the contemporary context, it was possible to perform the excavation procedure under three platforms in particular, Instagram, Facebook and Snapchat, in search of condensed formations of the object. After a comprehensive overfly on all these constitutive aspects of the object, we created four distinct constellations, The Look of the Other, Marks of Time and Control, Disguises of the Present and Paradoxes, in which it was possible to show the main ways of building ephemeral images, as well as to point out the constructs that constitute it. In the end, we find that the ephemeral image manifests itself through images-flow and images-speculation, two conceptual proposals delivered with the thesis and that reverberate our expanded vision about the image that understands it as virtuality capable of updating itself in various ways and in multiple platforms. Audiovisualidades have provided us a broadening of our spectrum of observation, revealing aspects of the object embedded in both traditionally read and imaged surfaces (photography and video) and in action experiences in platforms (use flows). Finally, in the second stage of the method, we return to the virtual one that impelled us at the beginning of the research, to rethink it from the conditions of experience with objects and arrive at the concept of ephemeral digital imagery, a complex quality that essentially congregates modes of uses and aesthetics identified by us as the preeminent of ephemerality.;
metadataTrad.dc.subject Efemeridade; Imagicidade; Audioviualidades; Stories; Tecnocultura; Ephemerality; Imagery; Audioviualidades; Stories; Tecnoculture;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Comunicação;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2019-03-28;
metadataTrad.dc.description.sponsorship CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/8698;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics