RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Ambientes de sedimentação mista (siliciclástica e carbonática), cicloestratigrafia e halocinese durante o Albiano, Plataforma de Regência, Bacia do Espírito Santo

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Tagliari, Claudio Vinicius;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/3448806809861647;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Paim, Paulo Sergio Gomes;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/8591350653509881;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola Politécnica;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Ambientes de sedimentação mista (siliciclástica e carbonática), cicloestratigrafia e halocinese durante o Albiano, Plataforma de Regência, Bacia do Espírito Santo;
metadataTrad.dc.description.resumo Esta tese buscou definir a origem das rochas carbonáticas, mistas e siliciclásticas albianas da Plataforma de Regência que ocorrem na porção submersa da Bacia do Espírito Santo. Para alcançar esse objetivo, algumas hipóteses foram testadas: houve algum fator controlando a alternância cíclica de camadas de rochas carbonáticas, híbridas e siliciclásticas e, em caso positivo, que fator seria esse? Qual teria sido a origem da boa preservação da ciclicidade em um contexto deposicional transicional/marinho raso, dominantemente siliciclástico, dinâmico e de alta energia e sujeito a frequentes eventos erosivos? Os sistemas deposicionais siliciclásticos, mistos e carbonáticos coexistiram de forma ativa na escala de alta frequência? Para que estes questionamentos fossem respondidos buscou-se definir: (1) o modelo deposicional/paleoclimático adequado para explicar a sucessão vertical e lateral de fácies; (2) a origem da alternância cíclica; (3) a influência da tectônica, tanto envolvendo o embasamento como vinculada à halocinese, na deposição e preservação da sucessão estudada; e (4) o contexto paleogeográfico (escala regional) e estratigráfico (escala das fácies) ao qual a sucessão analisada se associa. Para tanto, foram utilizados dados de sísmica 3D e de poços (perfis, 180 m testemunhos e amostras de calha) a partir dos quais se geraram seções sísmicas e estratigráficas, mapas de litofácies e paleogeográficos, e bloco-diagramas. Foi evidenciada uma reativação eoalbiana do Falhamento Cedro-Rio Doce que dividiu a Plataforma de Regência em um bloco alto, a oeste, e outro baixo, a leste. Esse fenômeno causou uma remobilização parcial de cunho halocinético da sequência deposicional mais antiga (Sequência A) no sentido do depocentro da bacia. Nessa sequência foram descritas 14 litofácies organizadas em 8 associações de fácies que representam distintos intervalos estratigráficos e ratificam o caráter alocíclico da sedimentação. Foi apresentado um modelo paleoambiental capaz de explicar a sucessão vertical dos distintos tipos litológicos no interior de um “ciclo sedimentar ideal” de alta frequência bem como a disposição espacial dos principais tipos litológicos na escala das sequências deposicionais e tratos de sistemas de 3ª ordem. A análise espectral de perfis de raios gama, previamente correlacionados a dados litológicos de poço, confirmou a origem alocíclica (excentricidade curta) dos estratos investigados bem como permitiu estabelecer o tempo envolvido na deposição do pacote sedimentar estudado, demonstrando-se, assim, constituir-se em um poderoso geocronômetro capaz de determinar o intervalo de tempo transcorrido durante a acumulação com maior resolução que aquela alcançada pelo tradicional método paleontológico. É sabido que ambientes transicionais e plataformais são submetidos a eventos de alta energia e a variações significativas do nível de base, o que dificulta a boa preservação dos estratos depositados, e, assim, da ciclicidade. Nesse sentido, a boa preservação da ciclicidade no intervalo analisado foi vinculada a escape de sal, provocando, um incremento na acomodação, pelo menos em parte devido a altas taxas de acumulação siliciclástica.;
metadataTrad.dc.description.abstract The main goal of this thesis is to define the origin of the carbonate, hybrid and siliciclastic Albian rocks of the Regência Platform that occur in the offshore portion of the Espírito Santo Basin. To achieve this objective, the following hypotheses were tested: was there any external control on the cyclic arrangement of the carbonate, hybrid and siliciclastic strata and, if so, of which sort? What would have favored the excellent preservation of the cyclicity within a transitional to shallow marine, dynamic and high energy depositional setting? Did the siliciclastic, mixed and carbonate depositional systems co-exist at the high-frequency scale? To explain these questions, it was required to define (1) a depositional/paleoclimate model that properly explain both vertical and lateral facies changes; (2) the origin of the cyclicity; (3) the influence of basement and salt tectonics in the deposition and preservation of the studied interval; and (4) the paleogeographic (regional scale) and stratigraphic (facies scale) setting ascribed to the studied interval. The data set includes 3D seismic and well data (logs, cores and cuttings) from which seismic and stratigraphic sections, lithofacies and paleogeographical maps, and block-diagrams were derived. A reactivation of the Cedro - Rio Doce Fault Zone during the Eo-Albian divided the Regência Platform into a high (to the West) and a low (to the East) block. This event has also caused the partial displacement of the older studied interval (Sequence A) to the basin depocentre due to halokinesis. Based on 180m of cores obtained from distinct stratigraphic intervals within Sequence A, 14 lithofacies were distinguished and organized into 8 facies associations whose superposition confirmed the allocyclic nature of the facies succession. It was presented a depositional model able to explain the vertical succession of lithologies within a high-frequency “ideal sedimentary cycle” as well as the regional arrangement of the main lithologies at the 3 rd order scale. The spectral analysis of the gamma-ray logs previously tied to lithological information from well data confirmed the allocyclic nature (short eccentricity) of the cyclicity as well as has allowed establishing the time interval recorded in the studied interval. This later result demonstrates that this approach can be used as a powerful geochronometer able to quantify the time span of a sedimentary succession in a higher resolution than the traditional paleontological method. It is well known that shelfal and transitional environments are subject to high energy episodes and large sea-level changes that lessen the depositional preservation potential and so the cyclicity record. In this context, the excellent preservation of the cyclicity within the studied succession was ascribed to the high siliciclastic sedimentation rate favoring salt escape and increasing accommodation.;
metadataTrad.dc.subject Espirito Santo; Sedimentação mista siliciclástica e carbonática; Ciclos de Milankovitch; Ambiente plataformal/transicional/continental; Bacia do Espírito Santo;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Exatas e da Terra::Geologia;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2013-09-27;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/4706;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Geologia;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics